Camuflagem de Estrias

C

amuflagem de estrias com tatuagem é um método que utiliza do mesmo processo de tatuagem com o objetivo de disfarçar sua cor (estrias brancas), colocando pigmento nela da mesma cor da pele da pessoa.

O processo se dá por meio da implantação de pigmento na Derme (camada mais profunda da pele), para realizar a pintura da estria branca na mesma tonalidade da pele original. Esse implante de pigmento é feito com a mesma maquininha de tatuagem assim como os mesmo pigmentos específicos para tatuagem.

Por serem pigmentos próprios para deposito na derme e com extensa durabilidade que a camuflagem se torna segura e não oferta riscos de alterações de cores (como ocorre em uma micropigmentação por exemplo).

Um dos maiores questionamentos sobre a realização da técnica é em relação a exposição solar. Afinal, pode tomar sol após camuflada a estria?

A resposta é SIM – Claro que a exposição solar só é liberada após passar todo o período de cicatrização da camuflagem (no caso 60 dias), mas passados esse prazo a cliente pode seguir normal com seus hábitos de vida, e sim, pode se expor a sol.

Outra dúvida frequente é sobre o bronzeamento, se a estria camuflada fica com cor diferente da pele onde não foi camuflada?

A resposta pra essa pergunta vai depender do tipo de estria da pessoa. A gente costuma falar que temos dois tipos de estrias, as que bronzeiam e as que não bronzeiam – e como saber qual o tipo da estria?

Muito simples, as estrias que BRONZEIAM são aquelas estrias que quando a pessoa toma sol ficam disfarçadas, e as estrias que NÃO BRONZEIAM são aquelas que quando a pessoa toma sol ficam “mais” evidentes.

Quando uma pessoa que tem estrias do tipo que bronzeia, quer dizer que naquela região ainda tem produção de melanina, e mesmo após camuflada vai ter o estimulo da pigmentação normalmente subindo de ton junto com a parte não camuflada, ou seja, pode fazer o procedimento tranquila.

Quando aa pessoa tem o tipo de estria que não bronzeia, que dizer que na pele da estria não tem mais ativação da melanina, não aumentando a pigmentação junto com a área não camuflada, ou seja, pode sim dar uma diferença de tonalidade após o bronzeado. Mas mesmo assim é indicado o procedimento para esse tipo de estrias, vamos explicar o porquê.

Exemplo: Supondo que a cor da pele natural da pessoa seja morena clara e as estrias que a incomodam são brancas, após camuflada a estria ficará morena clara também; Após bronzeada a pele natural da pessoa sobe de tonalidade atingindo a cor morena media, e a estria continua morena clara, então sim, vai dar diferença nas cores, porem o contraste de branco com morena media é bem maior que o contraste de morena clara para morena media, ou seja, ainda assim consegue ter um bom resultado no disfarce das estrias.